Screenshot 2020-05-04 at 16.19.13.png
COLETIVO
"A VEZ E A VOZ DAS CRIANÇAS"

O Coletivo "A vez e a voz das crianças" nasceu a partir de um convite feito pela antropóloga e educadora Adriana Friedmann a um grupo de pessoas, envolvidas com as infâncias, para refletirem sobre o rico universo da escuta e pesquisa com crianças.

Nesses encontros surgiu o desejo de lançar um Manifesto que mostrasse ao mundo o posicionamento do grupo em relação às crianças e suas expressões durante este período de distanciamento social prolongado.

Nos envolvemos em um fazer coletivo que resultou na criação de um canal de comunicação das nossas intenções, sonhos e ideias com relação à escuta das crianças em diferentes contextos de vida na sociedade.

Nascia assim o @coletivo.avezeavozdascriancas.

O tema da escuta de crianças tem ganhado cada vez mais destaque, o que nos enche de alegria e vontade de contribuir para esse movimento de valorização das suas múltiplas vozes.

Somos:

Adriana Friedmann

Ana Cristina de Souza

Catarina Mattos Cavallari
Carla Altafini
Eliani Ragonha
Elisa Schuler
Fernanda Gouvêa

Fernanda Suniga B.
Gláucia Fernandez
Isabela Assêncio
Jacqueline Assis

Júlia Mollo
Katia Matunaga
Laizane oliveira
Márcia Covelo
Miraíra Manfroi
Natália Tazinazzo
Roselene Crepaldi

Tânia Fonseca Pinto
Teresa Andréa Ferrara

Junto de cada voz que venha a somar e ecoar neste coletivo.

2 29.png
JORNAL FALA CRIANÇA

O Jornal Fala Criança nasce no inicio de 2021 a partir da escuta de crianças sobre suas vidas no período da pandemia. Ele será publicado periodicamente e divulgado tanto de forma digital através desta plataforma, quanto impresso. O Fala Criança divulga para o mundo as vozes e expressões genuínas das crianças.

Manifesto de mãos dadas com as crianças!

 

No movimento de dedicação à escuta das crianças, pedimos licença, nos aproximamos e silenciamos para ouvir, sentir e perceber suas vozes, suas pesquisas, seus desejos, sonhos, necessidades. Dessa entrega, atravessadas pela distância, lançamos este manifesto pela vida das crianças, evocando direitos desse viver.

Um manifesto-convite para que os adultos cuidadores das crianças as acompanhem na redescoberta de seus territórios e contextos, dentro de suas possibilidades, do que é confortável e seguro neste momento. Que acompanhem suas crianças no encantamento do reencontro com a natureza, com outras crianças, sons das ruas, das travessas e travessuras, na elaboração dos acontecimentos, no acolhimento das suas emoções. As acompanhem no redesenhar de seus caminhos e caminhares, nestas novas elaborações. Que agarradas ou não às suas mãos possam contemplar, criar narrativas e experiências e sentir sua comunidade de novo. 

O tempo de cada criança viver sua infância é agora.

O tempo de escutá-las e conhecê-las  é o presente, onde quer que elas estejam.

No verde, no asfalto, em seus esconderijos, em seus  universos imaginários,

O tempo é agora. (FRIEDMANN, )

 

Somos o Coletivo A Vez e a Voz das Crianças formado por mulheres que se dedicam à escutá-las, para mais detalhes acesse nossas redes sociais: @coletivo.avezeavozdascriancas